sexta-feira, 22 de maio de 2009

CAPOEIRA, IDENTIDADE E GÊNERO: O novo livro do Malungo



No mês de junho lançaremos em Ilhéus e Salvador um novo livro sobre a história social da capoeira. Trata-se do CAPOEIRA, IDENTIDADE E GÊNERO: ENSAIOS SOBRE A HISTÓRIA SOCIAL DA CAPOEIRA NO BRASIL, de Josivaldo Oliveira (Bel) e Augusto Leal. O livro reúne 9 ensaios que os autores elaboraram para apresentação e debate em eventos acadêmicos ocorridos em diferentes momentos de suas carreiras e em diversas partes do Brasil. O conteúdo do livro trata de temáticas inovadoras e ousadas acerca da história da capoeira. Discute temas importantes como identidade nacional, livros didáticos, literatura e, de modo especial, relações de gênero em torno da capoeira. O último ensaio corresponde a um grande presente aos praticantes de capoeira e apreciadores de arte em geral. Trata-se da apresentação do trabalho do artista plástico Gabriel Ferreira, em telas de acrílico inspiradas na temática da capoeira.
O livro está sendo publicado pela EDUFBA, Salvador, e também será lançado em Feira de Santana-BA, Belém-PA e Aracaju-SE. Cada evento contará com a participação dos autores e de importantes nomes da comunidade “capoeiral”. Tudo e com muita vadiagem no brinquedo de angola.
Vamus s’imbora, meu mano!

segunda-feira, 18 de maio de 2009

MESTRE VIRGÍLIO DE ILHÉUS – 65 anos dedicados à capoeira


No próximo dia 02 de junho estaremos organizando uma homenagem ao Mestre Virgílio de Ilhéus por seus 65 anos de dedicação à capoeira angola. Na programação constará com a mesa redonda: A PESQUISA SOBRE A CAPOEIRA NO BRASIL: FONTES, METODOLOGIAS E NOVAS ABORDAGENS, com os pesquisadores e capoeiras Mestre Bel (UFBA), Mestre França (UESC), Augusto Leal (UESC), Gissele Moura (UFBA) e próprio mestre Virgílio. Em seguida será lançado o livro A POLÍTICA DA CAPOEIRAGEM, de Augusto Leal, acompanhado de uma roda de capoeira angola coordenada pelos mestres Virgílio e Bel. A homenagem será iniciada às 18:30h, no Auditório Jorge Amado, da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC, em Ilhéus-BA.
Tod@s estão convidados!

Sobre o Curso de História Social da Capoeira



Entre os dias 11 e 15 de maio ocorreu em Belém o Curso História Social da Capoeira, promovido pela Escola de Governo do Pará – EGPA. A princípio, o prof. Augusto Leal, membro do Malungo, foi convidado a ministrar o referido curso devido sua experiência no assunto, contudo não foi possível realizar o projeto devido o mesmo não poder estar em Belém por ocasião do período de efetivação da proposta. Felizmente o curso foi mantido e a substituição foi bastante adequada, pois o curso acabou sendo ministrado pelo professor Carlos Eugênio, importante historiador da capoeiragem carioca. Nós do Malungo Centro de Capoeira Angola parabenizamos a iniciativa do governo paraense e consideramos uma vitória o projeto do curso com tal abordagem. Há muito tempo que Augusto e Bel vêem reinvidicando o respeito à temática da capoeira no espaço de saber acadêmico. Suas atuações nesse sentido deram-se tanto em meio à prática da capoeira como na elaboração de suas pesquisas de formação e estudo. Os primeiros resultados ocorreram quando suas próprias pesquisas foram transformadas nos livros NO TEMPO DOS VALENTES, de Bel, e A POLÍTICA DA CAPOEIRAGEM, de Augusto. Tratar a história da capoeira como história social é considerá-la em sua real importância para a sociedade brasileira. Com isso pretendemos despertar o leigo acerca da importância da capoeira e o capoeira sobre a necessidade de conhecer sua história e lutar por seus direitos.



O objetivo da oficina “História Social da Capoeira” foi principalmente desvincular a imagem da capoeira “do ócio, do não-trabalho”, como explica o professor Carlos Eugênio: “A capoeira faz parte da história do trabalho. E só conhece essa vertente quem a estuda como componente histórico e não só cultural. Por isso, ao estudar a história da capoeira é possível desmistificá-la da vadiagem, do não-trabalho”.
In http://www.escoladegoverno.pa.gov.br/noticias/86.asp

MALUNGO DE BELÉM: uma visita ao novo espaço


NA HORA DA VADIAGEM...


A BATERIA DOS CURUMINS

No dia 23 de abril de 2009, em breve passagem por Belém, encontrei o Malungo em um novo espaço de atividades, na tv. Lomas Valentinas, no terraço de Dona Benta, próximo ao IT Center. O espaço foi gentilmente cedido pela proprietária, que demonstra muito interesse em colaborar com atividades culturais. A mudança de espaço está relacionada às constantes indisponibilidades, para as aulas de capoeira angola, que ocorriam na comunidade anterior devido as programações da igreja. Visando não perder o projeto iniciado, o camarada Douglas Miranda aceitou o convite para o novo espaço.


É HORA, É HORA!

No contato com os novos alunos pudemos conversar um pouco sobre capoeira angola, fazer movimentação, iniciação aos instrumentos e finalizar com uma agradável brincadeira de angola. O encontro de abril foi muito proveitoso. As fotografias são uma gentileza de Marzane Souza, nossa parceira e colaboradora. O próximo encontro ocorrerá no final de junho, quando estaremos preparando a visita do mestre Bel para o mês seguinte.
Um abraço, camaradas!


Augusto Leal


CONVERSANDO SOBRE ANGOLA